Especial RER 25-11-2008

Artigo que recebi por e-mail do meu querido primo Antônio Regly.

Cartão de Crédito

Preste muita atenção, porque o que chamamos de cartão de crédito é, na verdade, apenas cartão de débito, porque à medida que você gasta, vai acumulando débitos


Você tem um cartão de crédito? Uma triste constatação é que quem não tem, certamente terá. Isso porque os bancos, a cada dia, desestimulam o uso do talão de cheques. Pelo simples fato de que ao emitir um cheque abaixo de R$ 40,00, o banco lhe cobra uma taxa de R$ 0,55. O mesmo acontece com cheques com valores acima de R$ 5.000,00 (estes valores podem variar entre bancos).

Já está em estudo uma nova forma de crédito chamada "cartão de débito pré-datado", que ainda não foi implantando. A intenção dos bancos é que você use o cartão de crédito ou o cartão de débito. Na realidade, o nome do cartão é "Cartão de Crédito". Preste muita atenção, porque o que chamamos de cartão de crédito é, na verdade, apenas cartão de débito, porque à medida que você gasta, vai acumulando débitos. E tudo o que gastar, terá de pagar de uma maneira ou outra.

Vejo que esta ferramenta de gasto tem levado muitas pessoas a grandes problemas financeiros por vários motivos: facilidade nos pagamentos, facilidade em compras parceladas, falta de dinheiro na transação. Basta apenas passar o cartão, assinar e pronto! A compra está realizada. Quero falar neste artigo, sobre as vantagens e desvantagens do "cartão de crédito". Preste bastante atenção.


Vantagens
Facilidade para pagar. É muito mais fácil passar o cartão na máquina e assiná-lo do que emitir um cheque ou mesmo andar com dinheiro no bolso.

Possibilidade de escolher um dia para efetuar o pagamento. Qual é o melhor dia de vencimento do cartão? É sempre o mais próximo do dia do pagamento. Quanto mais longe, pior, pois você não vai ter dinheiro para pagar a fatura.

Programas de incentivo como milhagem, bônus, segurança etc., são muito bons; alguns cartões lhe possibilitam vantagens ou descontos na anuidade, por isso, vejo que você deve concentrar suas compras em um ou no máximo 2 cartões.

Status. Esse é um fator muito importante. Existem pessoas que abrem a carteira e possuem uma coleção de cartões. Muito cuidado, pois algumas pessoas possuem cartões de crédito internacionais e não viajam nem no próprio estado.

Desvantagens
Fácil gastar dinheiro. Se você vai ao supermercado com R$ 100,00 no bolso você só poderá gastar R$ 100,00, já com o cartão você perde o limite.

Dificulta o controle dos gastos. Pessoas desorganizadas que gastam e não somam as notinhas, tomam grandes sustos na hora que chega a fatura. Atualmente, a maioria dos cartões possibilita a consulta do saldo pela internet, utilize essa facilidade para se controlar.

Taxa de juros sobre o atraso de 10 a 12%. Quando não se paga a fatura total no vencimento, os cartões usam taxas de juros altíssimos. Quem, por exemplo, paga o mínimo no cartão de crédito, vê somente a sua dívida crescer e, às vezes, não consegue liquidar a sua dívida.

Custo muito alto para quem usa pouco. Quem usa pouco tem que ver se realmente compensa ficar pagando anuidade para não usar. Não é necessário ter mais de um cartão de crédito. Sinceramente, entendo que cartão quanto mais se tem mais se gasta. Tome a atitude de cortar alguns.



Erros mais comuns que as pessoas cometem e podem ocasionar problemas futuros no uso dos cartões de crédito:

Muitas compras parceladas. A prestação pode ser pequena agora, mas se for longa acumulará gastos e a fatura ficará grande.

Compras parceladas de gastos freqüentes e rotineiros, tais como: supermercados, drogarias etc. Normalmente, vamos várias vezes no mês a estes estabelecimentos. Então, se começarmos a comprar no supermercado hoje e pagar com 30, 60 e 90 dias, futuramente teremos problemas financeiros para pagar a fatura.

Compra de roupas e tênis em várias parcelas sem juros. No final, na última prestação, você já nem lembra que roupa ou o tênis comprou ou mesmo eles já estão velhos e você nem os usa mais.

Se for comprar financiado, use, no máximo duas ou três parcelas, assim fica mais fácil de controlar e as compras não acumularão muito na fatura. Tenha sabedoria e juízo para usar esta ótima ferramenta de consumo. Viva em paz com o seu dinheiro.



Erasmo Vieira
Administrador e Consultor em Finanças Pessoais.
planner@plannerfinancas.com.br




Portanto, cuidado e atenção com o uso desenfreado dos cartões. Não podemos vacilar, ok? ;)

Comentários

Postagens mais visitadas