Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

Questionamento, respeito e ética

Esse artigo da jornalista Magda Almeida, pulicado no Observatório, reflete exatamente a minha opinião. No sábado, durante a tal coletiva também me perguntei onde os "coleguinhas" iam parar. Senti dó (sim, dó!) da ministra vendo as expressões de contrangimento que ela mostrava a cada fala. Me senti mal ao vê-la tendo que apontar com uma das mãos onde foi retirado o linfoma, diante de uma pergunta "mas foi do lado esquerdo ou direito?". Achei o cúmulo do desrespeito, mas enfim, aí vai o artigo:

A COLETIVA DE DILMA
Perguntas tolas, invasivas e inapropriadas


Por Magda Almeida, em 28/4/2009, no Observatório da Imprensa

Ouvi, pela Bandeirantes FM, de Porto Alegre, a íntegra da entrevista coletiva da ministra Dilma Rousseff no sábado (25/4), onde o assunto foi o bombástico comunicado oficial de seu câncer. Dilma não é uma pessoa simpática e carece de algumas habilidades para lidar com a imprensa. Tenta, tenta, mas não consegue. É visível o seu pavor, que ela busca esconder at…

Orgulho de ser brasileiro

Mais uma vez estou de volta...

Texto recebido por e-mail:


O QUE UMA ESCRITORA HOLANDESA FALOU DO BRASIL

Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.
Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o
sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas
enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é mino…