Coluna RER 22-10

Só uma matériazinha hoje... ;)
Seis dicas para adaptar seu corpo ao horário de verão

Evite o sono fora de hora e os distúrbios de apetite, comuns os primeiros diasMedida tomada para diminuir o consumo de energia, o horário de verão começa no próximo domingo, dia 19 de outubro. Participam dele onze estados brasileiros das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste: eles terão de adiantar os relógios em uma hora, a partir da meia-noite de sábado para domingo. A iniciativa do Governo Federal justifica-se pela claridade natural que a estação proporciona, quando o sol aparece mais cedo e vai embora mais tarde.
Mas não é só o horário que muda durante o verão. O organismo também passa por alterações: independente do horário, o tempo mais quente tende a dar mais disposição para as pessoas, que passam um tempo maior fora de casa. As horas a menos para descansar geram um desgaste natural, acentuado pela adaptação inicial ao relógio. Uma pesquisa conduzida por laboratórios de cinco países sul-americanos, incluindo 9.251 pessoas do Brasil, mostrou que 46% da população sente algum tipo de desconforto com o começo do horário de verão.
Entre os distúrbios resultantes da mudança estão a dificuldade para dormir e a conseqüente sonolência pela manhã , afirma o fisioterapeuta e especialista em fisiologia da Universidade Guarulhos (UnG), Renato Costa. A rotina ajusta o corpo: poucas horas antes de acordar, a temperatura sobe e o hormônio cortisol atinge seu pico no organismo, afastando a sonolência. No entanto, quando sua rotina muda, seu ciclo biológico é alterado e o organismo não consegue se preparar. Resultado: você acorda cansado e não consegue render no trabalho e na escola. Há ainda mais riscos de acidentes de trânsito e no trabalho. Os perigos só desaparecem cerca de duas semanas depois, quando o corpo já teve tempo de se acostumar aos novos horários. Há quem consiga se adaptar ao horário de verão em menos tempo. Por outro lado, tem gente que atravessa a estação inteira com problemas, situação comum entre as pessoas notívagas, cujo rendimento é maior no período noturno, elas demoram mais para entrar em sintonia com a mudança no relógio , diz o fisioterapeuta.
Para sofrer menos com o horário de verão, siga as dicas do fisioterapeuta:
1. Relaxe no dia em que o horário de verão entra em vigor, evitando indisposição. Pegar leve nos exercícios, realizar atividades que acalmem, como yoga, por exemplo, é uma saída;
2. Faça refeições mais leves, que não exijam muito esforço do seu organismo para a digestão;
3. Tente ir para a cama duas horas mais cedo do que o habitual. Provavelmente, você não vai pegar no sono imediatamente, mas o clima calmo prepara o corpo para o descanso;
4. Deixe todas as suas coisas arrumadas para o dia seguinte, evitando perder tempo ou passar nervoso antes de sair de casa na segunda-feira;
5. Até sentir que seu organismo está acostumado com a mudança, recuse os convites para sair e voltar tarde demais para casa. No dia seguinte, acordar pode ser muito complicado;
6. Pelo menos na primeira semana do horário de verão, fixe horários para todas as suas atividades e tente respeitá-los ao máximo. Isso evita distúrbios de apetite (como fome fora de hora) e um cansaço exagerado.

Portanto, se cuidem! :D

Comentários

Postagens mais visitadas