A opinião do outro

Nós estávamos felizes e bem humorados. Tínhamos ido a um festival no centro da cidade, comemos um lanche legal e compartilhamos momentos bons!

Mas aí ele veio me contar: Anderson Silva, o Spider, perdeu a luta. Eu nem sabia que lutaria. Eis que soltei minha opinião: "para mim, Anderson Silva é um 'looser'", expressão que traduzida literalmente significa "perdedor". Justifiquei minha afirmação: não que eu ache que ele seja, por toda a vida, mas que estaria nessa fase. Isso porque já há algum tempo ele não alcança a expectativa de pessoas como eu, simples expectadores, que não avaliam toda uma carreira, mas apenas os resultados recentes. Memória curta, sabe?!

Foi pouco para começar uma argumentação sem fim. Ele não se conformava com minha afirmação e eu só queria o direito de achar o que eu achava, baseado em meus próprios argumentos. Por fim, fiquei mal humorada, dei tchau, boa noite e fui dormir.



Quantas vezes a gente não perde tempo assim, com mau humor, com brigas e discussões, simplesmente porque o outro não concorda ou não aceita nossa opinião ou vice-versa? Comecei a refletir sobre isso quando soube de pessoas que andavam brigadas, sem se falar, porque discordaram de um post e discutiram... Eu opinei que faltou a eles apenas considerar ouvir cada um o que o outro achava e abstrair, se não lhe interessasse converter sua ideia.

Mas peraí, fui eu quem dormi emburrada com a argumentação no dia anterior! Assim, comecei a aprender com minha própria reflexão. Existem, claro, momentos em que é exigido de nós opinião firme e argumentação inteligente. Pensando sobre como eu deveria agir e pensar sobre isso, encontrei um momento na Bíblia em que Paulo escreveu aos romanos a respeito da divergência de opinião dos seguidores de Cristo:

"Aceitem entre vocês quem é fraco na fé sem criticar as opiniões dessa pessoa. Algumas pessoas pensam que certos dias são mais importantes do que outros, enquanto que outras pessoas pensam que todos os dias são iguais. Cada um deve estar bem firme nas suas opiniões. Portanto, por que é que você, que só come verduras e legumes, condena o seu irmão? E, você, que come de tudo, por que despreza o seu irmão? Pois todos nós estaremos diante de Deus para sermos julgados por ele." (Rm 14:1;5;10)

Como eu já disse algum dia desses, em tempos de Facebook, vivemos cada mais dias de intolerância. Por que não escolher hoje tolerar mais e conviver com opiniões diferentes? A começar em mim, este é um exercício a ser praticado todos os dias, com persistência e determinação.


Comentários

Postagens mais visitadas