a vida é hoje

Domingos como ontem me fazem desejar que todos dias sejam assim, leves, despretensiosos.

Acordar e ter quem amar.
Rádio ligado.
Pasta de amendoim, banana e café.
Música, louvor e palavra.
Crochê, desenhos coloridos.
Família, amor.
Arroz e feijão. Frango assado.
Cama, TV, conversa.
Bolo e café.
Banho, beleza, vaidade.
Comunhão.

Mas dias assim também me fazem desejar que eles continuem sendo únicos, individuais, exclusivos. Não todo dia. Eu sei e você também deve saber que quando todos os dias são iguais, ainda que espetaculares, tudo começa a não fazer sentido.

Fazer o que se gosta deixa tudo mais leva e nos impede de viver um dia a dia penoso. Pois quando há mais do que obrigação, quando há amor naquilo que se faz, não há porque fugir.

E, então, quando chega aquele belo domingo, leve, azul, ensolarado, só é necessário desfrutar, glorificar Aquele que nos dá todos os dias prontos, cheios e repletos. Sem medo. Porque em 24 horas a semana recomeça. E não há porque desejar outro dia, outro lugar, outro período. A vida é hoje!!!


Comentários

Postagens mais visitadas