Processo de obtenção do visto de voluntário na Inglaterra - Reino Unido

Este texto é para você, futuro voluntário de Ashburnham Place, na Inglaterra. Quando nos candidatamos a uma vaga em “Ash”, muitas dúvidas surgem e muitas vezes não temos a quem recorrer. Espero ajudar a você a não passar por tanto apuro como eu passei. Esse primeiro texto é sobre o processo de obtenção de visto. Esse post contém um relato completo e cheio de detalhes, mas no final farei um resumo para os "preguiçosinhos" ou para os que estão com o tempo curto mesmo, sei como é a correria dos preparativos. Mas, ainda assim, deixo a dica: é importante pesquisar muito, ler muito e filtrar tudo o que se recebe de informação, adequando tudo à sua própria realidade!

Eu descobri o programa voluntariado de Ashburnham Christian Trust por meio de um amigo paulistano. Tive várias dúvidas ao me candidatar à vaga, mas depois descobri que de todo o processo essas dúvidas eram tão bobas! Após aplicar, você, candidato, passa algumas semanas aflito esperando a resposta. Com ela você recebe um manual com algumas coisas a fazer. Considerando que brasileiros necessitam de visto para entrar no Reino Unido, o manual diz: "Start the process NOW". E, então, bate desespero! Você quer fazer tudo pra ontem, entra em milhares de sites e não entende nenhum.

Depois de tudo que passei, meu conselho é: ACALME-SE! E curta apenas a expectativa e os comentários da família, amigos, patrão... Coisas do tipo "Como você vai ficar longe da geeente?", "Eu não vou conseguir ficar sem você tanto tempo", a famosa "Quanto tempo?" e a irritante "E o namoraaaado?" (se você tiver um (a), é claro!).

Passei mais de um mês tentando entender o que eu devia fazer, quase deixando de sair para ficar em casa lendo sites, quando decidi escrever para a Regina, coordenadora em Ashburnham e responsável pelo contato direto com os futuros voluntários. E o que ela disse resumiu exatamente o que eu tinha que fazer: relaxa, curta seu Natal e Ano Novo, somente com pouco tempo de antecedência, coisa de dois meses e meio antes da data da sua vinda iremos te enviar o certificado e então começará todo processo.

E é exatamente isso! Em resumo, o certificado é um documento oficial, com uma numeração única, que dá a garantia da instituição de que eles serão os anfitriões, que te oferecerão hospedagem, alimentação, um dinheirinho para sobreviver, enfim, explicando tudo que acontecerá lá. Uma vez que eu viajaria no final de junho, esse certificado me foi enviado somente em maio e chegou em minhas mãos 44 dias antes do dia previsto da viagem, em uma segunda-feira. Ansiosos de plantão, segurem as pontas e confiem, vai dar tudo certo!

Com a carta e o número do certificado em mãos, entre no site www.visa4uk.fco.gov.uk e clique em "Apply for a UK visa now", não deixe de ler as informações da tela, clique em "Continue" e, então, preencha o formulário. A categoria do visto para aqueles que estão indo para Ashburnham Place é o Tier 5 - Temporary Worker - Charity. Em seguida, vão pedir para pagar a taxa de processamento. Para mim foi aí que começou o verdadeiro estresse. E vai mais um de meus conselhos aqui: caro futuro voluntário, tenha cartões de crédito internacional e de débito! É fundamental para evitar o que eu passei. Vou explicar: eu passei cinco dias úteis lutando para conseguir fazer o pagamento da taxa do visto, tudo porque eu não tinha um cartão internacional em meu nome! Eu sempre usei o cartão de crédito da minha mãe e não consegui pagar com o cartão dela. O Santander é ruim demais no atendimento, passamos horas no telefone com uma atendente, que não conseguiu liberar o pagamento.

Pedi ao meu tio para me ajudar. Tentamos, tentamos e nada, porque dava um erro na autenticação por caracteres do HSBC. Apelei ao Facebook e um amigo se ofereceu para pagar para mim, mas apesar de ter dado tudo certo, o pagamento foi recusado. Tentei com uma amiga da família, isso já era quinta à noite, e mais uma vez recusou. Ela ligou em seu banco, o Itaú, que disse que a recusa aconteceu porque a conta estava em um nome diferente, em um site internacional e por segurança bloqueavam, temendo ser fraude, já que o valor também era alto. Ela liberou com a operadora e só então conseguimos pagar!

E o preço? Meu amigo, é nessa hora que eu te peço para segurar na cadeira para não cair. A taxa (Visa Fee) é de US$ 330. Na cotação do dia que eu fiz totalizou R$ 672 e o IOF (imposto que você paga nas transações internacionais) do dia totalizou uns R$ 47. Sofri calada, mas evitei pensar nisso. Taxa é taxa, tem que pagar e ponto. Portanto, se prepare!

Feito isso, é necessário marcar uma visita à agência que faz o serviço de intermediação com o consulado, a World Bridge. Consegui rápido, para o primeiro dia útil seguinte. Outro momento desesperador. Eu não sabia para quê eu ia lá, além de pegar as digitais e tirar uma foto, eu não tinha ideia do que tinha que levar. Achei um telefone da sede da World Bridge e liguei. Era um telefone do Rio de Janeiro, ou seja, ligação interurbana. Após encontrar o menu de informações, a voz me disse que cada minuto de informação custaria US$ 3, portanto eu deveria passar o número do meu cartão de crédito internacional. Epa! Já passei tudo o que passei com cartão e agora de novo? Por causa de informação? Informação cobrada? Desisti e desliguei

Ok! Tentei absorver algo do e-mail que recebi e percebi que eu tinha que levar o application impresso, foto e documentos de suporte. Coloquei em minha pasta todos documentos que poderiam dizer algo a meu respeito, tirei um extrato da minha conta bancária para provar que tenho condições financeiras pra ir e voltar, juntei ainda a carta (que vem com o número do certificado de Ashburnham) e fui a uma loja de fotos tirar foto. Não sabia o tamanho, então, tirei tanto 3x4 quanto 5x7.

A World Bridge tem agências, os "Visa Application Centres", em São Paulo, Brasília e no próprio Rio de Janeiro, onde fica o Consulado. Escolhi São Paulo e nem preciso explicar o porque - minha casa fica a uma hora e meia de lá. Chegar ao local foi tranquilo. A Alameda Santos é paralela à Paulista e como já conhecia essa região cheguei fácil. Em frente ao prédio há estacionamento (particular) e paramos com tranquilidade. Ao me identificar na recepção, pediram para que eu aguardasse. Quando fui autorizada a subir, meu pai, que me acompanhava, não pôde ir junto. Há uma cafeteria no local, portanto, restou a ele tomar um cafézinho. Para entrar na sala da World Bridge fui revistada, passei por detector de metais, minha bolsa foi verificada e meu celular permaneceu com a segurança do local, desligado.

Entrei, sentei e uma jovem atendente me perguntou "que documentos a senhora pretende enviar para o Consulado Inglês". Perguntei o que era necessário, pois eu tinha todos meus documentos ali, mas não sabia quais devia mandar. A atendente me disse: "Senhora, eu não posso dar informações. A senhora manda o que a senhora quiser! Veja o que acha interessante, reveja a sua lista". Hein? Ok. Tomei por mim a decisão de enviar: passaporte, carta de Ashburnham, extrato bancário e duas fotos.

Fotos: ponto importante! De nada serviu as fotos que levei, nem 3x4, nem 5x7... A moça as mediu com uma réguinha e me disse: "Suas fotos são 3x4. O nosso padrão é 3.5x4.5. Mas fique tranquila, oferecemos esse serviço aqui, é R$ 15, oito fotos". Hein? Sem conversa, tive que comprar. Tudo isso foi colocado em um envelope por mim preenchido à mão. A moça perguntou a data que eu pretendia viajar e depois me pediu para assinar com a caneta vermelha em frente a essa informação no meu formulário.

Depois, ela cobrou as taxas de processamento, mais Sedex de ida e volta ao Consulado/RJ. Hein (de novo)? Mais dinheiro? Siiim, prepare-se mais uma vez! Foi-me oferecido também um serviço de SMS, por R$ 7, que me avisaria do passo-a-passo do meu processo de obtenção de visto. Paguei também, afinal, o que eram mais R$ 7? Hoje, sinceramente aconselho a não pegar esse serviço. Não vale para nada. Recebi três mensagens: uma dizendo que foi dado entrada no processo, outra dizendo que o processo chegou ao Rio de Janeiro e a última dizendo que meus documentos tinham sido despachados via Sedex. Você pode acompanhar tudo isso perfeitamente pela Internet, no site da World Brigde, com o código de rastreamento. Economize R$ 7 e os gaste para tomar um cafézinho com uma porção de pães de queijo lá na cafeteria do térreo!

Total gasto com novas taxas, Sedex, fotos e SMS: R$ 114. E tem que ser pago no cartão, qualquer cartão, mas nada de dinheiro em espécie, eles não aceitam.

Em seguida, um outro rapaz me levou pra uma mesa ao lado, fechada por uma cortina, e colheu meus dados biométricos - impressões digitais e uma foto. Feito isso, eles te liberam, mais vazio do que você entrou. Tentei obter com o rapaz alguma dica de prazos, mas como eu já sabia, eles não podem dar informações. Perguntei quantos dias eu teria que esperar, ele falou do prazo do Sedex, de um a oito dias. Mas não falou do processamento. Ok, decidi descansar meu coração e confiar em Deus.

Nesse mesmo dia, uma quarta-feira, recebi um SMS de que eles haviam dado entrada no meu processo. Na sexta-feira, fim de tarde, outro SMS, dizendo que o Consulado, no RJ, recebeu o processo. Vivi então muitos dias de agonia... Entrava no site de rastreamento e sempre dizia que estava lá na sessão de vistos do consulado. Meu azar foi que teve um feriado prolongado no meio do caminho e isso certamente levou a demorar um pouco mais.

No meu caso, ao todo foram sete dias úteis, até que certa noite, era terça-feira, eu entrei no site de rastreamento da World Bridge e estava lá que meus documentos já estavam prontos para serem enviados. Foram postados no outro dia e então, como era Sedex 10, na manhã da quinta-feira rastreei o código dos Correios e dizia que a encomenda já estava entregue. De fato, na hora do almoço peguei meu pacote com tudo de volta: o passaporte, a carta de Ash e uma das fotos.

O visto foi liberado com tranquilidade, para o período que eu pedi - um ano - e lá estava lindo em minhas mãos! Espero ter ajudado quem precisa tirar o visto e tirado as dúvidas e curiosidades que tanto nos assuntam antes de tudo acontecer.

UM RESUMO:

1) Espere Ashburnham Christian Trust enviar a você uma carta com o número do certificado. Isso vai demorar sim, vai chegar coisa de menos de dois meses da data da sua viagem.

2) Entre no www.visa4uk.fco.gov.uk e clique em "Apply for a UK visa now", leia tudo e clique em "Continue".

3) Preencha o formulário.

4) Ao final, pague a taxa de US$ 330 com um cartão de crédito internacional em SEU NOME (do contrário, o dono do cartão terá que ligar no banco e liberar este pagamento - dependendo do banco dá dor de cabeça, por isso já aconselho a fazer um cartão em seu nome!)

5) Marque uma visita à World Bridge e vá preparado mais uma vez com cartão de crédito ou débito para pagar o Sedex para receber de volta seu passaporte.

6) Compareça à World Bridge (seja em São Paulo, Brasília ou Rio de Janeiro – a de São Paulo fica na Alameda Santos, paralela à Avenida Paulista) com seu application impresso, passaporte, a carta de Ash, duas fotos 3,5x4,5 (ou deixe para tirar lá se não achar quem faça nesse tamanho) e o que mais julgar necessário, como no meu caso, levei o extrato, mas nem sei se consideram isso.

7) Lá eles tiram foto sua e pegam suas impressões digitais – os chamados dados biométricos.

8) Depois disso é só esperar! O passaporte chega em casa com o visto (ou não! rsrs). Segundo um e-mail que recebi do Consulado depois que eles receberam minha documentação, 90% dos casos levam no máximo 10 dias úteis.


Comentários

  1. Moça você merece um pacote de paçoquinha! Estou passando pelos mesmos perrengues para tirar meu visto para o Reino unido para poder realizar o sonho de ir pra Ash e você não faz uma noção de como seu post me ajudou. Muito, muito obrigado, mesmo. xD

    ResponderExcluir
  2. Ri mto com seu post!Me voluntariei para uma organização cristã chamada Action Centres e vc não sabe como é bom saber que eu não fui a única a endoidar tentando pagar a taxa de visto com o cartão de débito do meu pai (que só conseguiu pagar na presença da gerente do banco dele),a maldita foto 3,5x4,5 que eu só consegui obter mediante 20 dilmas (e foram míseras 4) e o nervosismo de ser dispensada depois dos dados biométricos,sendo que todos os outros 'candidatos' foram para a entrevista! hahaha tomare que dê certo,e boa sorte em Ashburnham Place,já li sobre lá e gostei mto :)

    ResponderExcluir
  3. olá....obrigado pela ajuda nos ite....vc teria o endereço do site para acompanhar o passo a passo do visto depois da entrega dos documentos em sao paulo?

    obrigado..

    ResponderExcluir
  4. Oi Leo! O site para acompanhar é o mesmo que você se aplica, o www.visa4uk.fco.gov.uk
    Além disso tem o rastreamento dos Correios.
    Att.
    Roxane

    ResponderExcluir
  5. Oi Thay!
    É toda uma agonia, não é mesmo?! rsrs
    Eu estive em Ashburnham até abril, foi incrível. Espero que você tenha a mesma experiência em Action Centres! ;)

    ResponderExcluir
  6. Anônimo9:16 PM BRT

    Nossa!! valeu pelas informações!! Estou orando sobre ir pra lá, ainda não fiz nada, só preenchi os formularios, e nao recebi nenhuma resposta...mas que bom saber o que me espera! Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oi gostaria de saber como fazer para a ash nos enviar essa tal carta do passo numero 1 que vc disse?
    Estou muito interessada em ser voluntaria lá mas não sei por onde começar!!! bjs!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, muito obrigada!! Vou à embaixada na Segunda-feira e estava super na dúvida sobre documentos e fotos. Também estou muito nervosa... Deus abençoe, né? Orando! hehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A ESTRELA CADENTE

Padrão fitness