DUBLIN: uma aventura celta


Spire, no centro da O'Connell Street
Dublin é uma cidade que transpira aventura e curtição, até por isso é o destino mais desejado pelos estudantes e intercambistas. É também uma cidade repleta de atrações e monumentos, levando o turista a uma viagem às antigas civilizações, como os vikings, e sentindo todo o tempo a atmosfera celta pairando pelo ar. A capital da Irlanda tem ainda sua veia literária, já que foi a casa de muitos dos importantes escritores da história.

Desembarcar em Dublin traz a sensação de estar em uma cidade do interior, pela sua arquitetura e pelo acolhimento de seus habitantes, diferentemente de outras capitais européias e seus grandes centros. A cidade tem monumentos e principalmente estátuas por todos os lados, algo tão tradicional na cidade, como as portas coloridas e bem trabalhadas.

Uma das estátuas mais conhecidas é a de Oscar Wilde, dentro do Merrion Square, um parque calmo e acolheder, vizinho à antiga casa do escritor. Outra estátua famosa é a do escritor James Joyce, logo ao lado do Spire, monumento que hoje representa Dublin.

O Spire tem o formato de uma grande agulha, localizado no centro da cidade, exatamente no meio da O'Connell Street. Com 120 metros de altura e base de aproximadamente três metros  de diâmetro, impressiona pela sua grandeza. É uma obra recente, inaugurada em 2003, após uma revitalização da região e a retirada de um antigo monumento em homenagem a um oficial britânico.

A O'Connell Street é a rua mais famosa de Dublin, localizada no coração da cidade, sendo a mais larga da Europa. Nela se encontram belíssimos prédios de arquitetura neoclássica e muitas estátuas, como a do sindicalista Jim Larkin. Ali também fica o "post office", o correio de Dublin, um dos prédios imperdíveis de se apreciar. Ao final da O'Connell Street um monumento leva seu nome, sendo um dos mais bonitos da região.

Post office, o correio de Dublin
Monumento O'Connell
Ao final da rua está a O'Connell Bridge, cruzando o Rio Liffey em direção à região da Trinity College. A universidade, fundada em 1592 pela Rainha Elizabeth I, é a mais antiga de toda a Irlanda. A visita vale a pena pelos seus belíssimos prédios e jardins, onde se misturam a arquitetura clássica e contemporânea.

Trinity College

Também conta com aconchegantes jardins a St. Patrick’s Cathedral, ou Catedral de São Patrício, onde qualquer visitante deveria tirar alguns minutos para relaxar a contemplar a beleza do prédio. Ela é a maior catedral da Irlanda e é considerada a Catedral Nacional do país. Já dentro da região medieval está o Dublin Castle, castelo construído no século 13. Restaurado, o castelo hoje conta com estrutura elegante e recebe eventos de estado e jantares presidenciais. É uma excelente oportunidade de conhecer a arquitetura e sentir a atmosfera medieval. Também na mesma região está a Christ Church Cathedral, a mais antiga de Dublin, construída em 1030, onde além da bela igreja há ruínas preservadas para a visitação.

St. Patrick Catedral

Ainda falando em história, se você é daqueles que não abre mão de um mergulho mais fundo em museus, o National Gallery tem entrada gratuita e oferece opções de tours guiados ou em áudio. Para os amantes das compras, a famosa Grafton Street nao pode ficar fora do roteiro, já que é uma rua comercial bastante movimentada e famosa. Esta rua é reservada somente à pedestres e é sempre utilizada como palco por artistas de rua.

Artistas de rua na Grafton Street

A Grafton liga a Trinity College ao St. Stephen's Green, famoso parque localizado no coração de Dublin. O St. Stephen's oferece beleza e paz aos visitantes, com belíssimos jardins, lagos e fontes, atrativos para crianças e esportistas, shows de música ao vivo e apresentações artísticas. É uma atração imperdível em Dublin.

St. Stephen's Green Park

Dublin abriga ainda o maior parque fechado de toda a Europa, o Phoenix Park. Com 16 quilômetros de perímetro, 702 hectares de área, o Phoenix fica há cerca de três quilômetros do centro. Para aproveitar bem o local é bom ter tempo, já que são muitas as possibilidades, como curtir os gramados e jardins e contemplar a natureza e os animais. Lá está também o zoológico de Dublin, o Monumento de Wellington, obelisco com impressionantes 62 metros de altura, e a casa do presidente da Irlanda.

Monumento de Wellington no Phoenix Park

Perto do Phoenix Park está a Guinness Storage House, a famosa cervejaria irlandesa. O ingresso ao museu leva o turista a conhecer toda a história e o processo de produção da bebida. Para fechar com chave de ouro, incluso no ingresso, o visitante degusta uma taça da Guinness no topo de sua torre de vidro, com vista 360 graus da cidade.

Dublin é bastante conhecida por seus pubs. A região do Temple Bar é a mais famosa área de barzinhos  e demonstrações artísticas e culturais de Dublin. A região preserva o estilo medieval, com ruas estreitas e pavimentadas com pedras, e oferece muitas opções, também em restaurantes e danceterias. Para os amantes da curtição, a melhor época para visitar Dublin certamente é março, quando acontece a Parada de São Patrício, por volta do dia 17 de março. Além do divertido desfile, a parada agita a cidade e leva muitos jovens para curtirem o dia mais famoso da Irlanda.

Temple Bar


Apenas duas das inúmeras portas lindas de Dublin

Comentários

Postagens mais visitadas