Pessoas mentem mais em e-mail do que por outros meios de comunicação
Um estudo conduzido nos Estados Unidos envolvendo estudantes universitários concluiu que o e-mail é a forma de comunicação onde a mentira é mais tolerada.
Liuba Belkin e Charles Naquin, professores das universidades de Lehigh e DePaul, deram 89 dólares para 48 estudantes de MBA, para que fosse distribuído. Estes deveriam dividir a quantia como quisesse e comunicar a um interlocutor desconhecido, por e-mail ou bilhete/carta o valor que cada um iria receber. Foi constatado que os que escreveram a mensagem em papel mentiram em 64% dos casos, contra 92% daqueles que preferiram usar o correio eletrônico. Sabemos que se trata de uma forma de comunicação socialmente aceitável, mas quando esse uso passa para o ambiente de trabalho estamos falando de uma história completamente diferente, disse Liuba.

Selo de alumínio em lata de cerveja: crime?
O Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro recebeu inquérito, conduzido pela Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde Pública, que aponta crime na prática de empresas fabricantes de cervejas que utilizam selos de alumínio nas latas de seus produtos. De acordo com o inquérito, as empresas praticam crime ao divulgar que os tais selos protegem os consumidores contra contaminações. O inquérito policial, baseado em laudos periciais dos Institutos Noel Nutels e Carlos Éboli, concluiu pela existência de indícios de crime, uma vez que o relatório afirma que os selos de alumínio não protegem o consumidor contra contaminações. Além disso, os selos podem propiciar, sob determinadas condições, o acúmulo de resíduos perniciosos para a saúde. O laudo atesta ainda que os selos não são uniformes e são frágeis aos métodos usuais de armazenamento da bebida, rasgando facilmente ou sofrendo furos, imperceptíveis a olho nu, que permitem a entrada de microorganismos.

Coleção primavera-verão da Dior quer mulher sexy sem vulgaridade
Roupas curtas, sexy e coloridas, mas de forma alguma vulgar; ou longas, sensuais e hollywoodianas, aptas sempre para o sonho de uma beleza divina, moderna e tribal, assim será a coleção da Christian Dior para a primavera-verão 2009, assinada pelo estilista John Galliano. Na passarela, os vestidos curtos esbanjaram cor. Pretos em algumas ocasiões, mas freqüentemente em tons como o lilás, framboesa, verde água, e alguns mais discretos como os rosados.
Para o dia, as cores são as mais variadas, pois a mulher Dior da primavera-verão 2009 brilhará em minivestidos super femininos, leves, bordados, decotados, plissados, com pequenos babados, quase sempre ajustados sobre o corpo com cintos às vezes muito largos, sutiãs e espartilhos, inspirados na alta costura da grife. Já para a noite, a Dior oferece saias bordadas e plissadas em alguns casos, sempre transparentes, para não esconder as pernas e um short das mesmas cores e texturas, preferencialmente de seda.
A Maison Martin Margiela celebrou seu 20º aniversário em grande estilo, com seu fundador, Jean Bousquet, rodeado sobre o podium de um sem-fim de modelos com a estampa "Liberty" que tanta glória deu à grife nos anos 70. Sem celebração particular, a estilista turca Dice Kayek mostrou uma coleção de luxo, que esbanjou cores como o rosa, salmão, preto, branco e prateado. Já Isabel Marant se centrou em vestidos de babados, calças e outros trajes que vinham sempre acompanhados de botas de salto alto.

Comentários

  1. Oie, vc nunca mais passou no meu Blog :(
    Ah passa la vai!
    Bjuzzzz

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas